Araujo & Associados

Av. Pelinca, 55, Salas 702/706 - Centro - Campos do Goytacazes / RJ, CEP: 28035-175

(22) 2733-2200 | contato@araujoeassoc.com.br

Publicado em segunda, 02 de dezembro de 2019

ECONOMIA - Confiança Empresarial avança em novembro e segue trajetória gradualmente ascendente

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE) subiu 1,0 ponto em novembro de 2019, para 95,4 pontos, após ficar estável no mês anterior. Em médias móveis trimestrais, o índice avançou pelo quarto mês consecutivo, desta vez em 0,4 ponto.

“A confiança empresarial segue em trajetória gradualmente ascendente. Há insatisfação com a situação corrente dos negócios, que é ainda considerada aquém da “normalidade” pelo empresariado. Já as expectativas evoluíram favoravelmente no mês, praticamente convergindo para o nível neutro de 100 pontos. Se, por um lado, o Comércio já não está tão otimista quanto nos meses anteriores, após o anúncio da liberação de recursos do FGTS, a Indústria ganhou algum fôlego após cinco meses de marcante desânimo. A confiança da Construção continua sendo a menor entre os grandes setores, mas sua evolução tem sido a mais favorável neste segundo semestre”, afirma Aloisio Campelo Jr., Superintendente de Estatísticas Públicas da FGV IBRE.

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) consolida os índices de confiança dos quatro setores cobertos pelas Sondagens Empresariais produzidas pela FGV IBRE: Indústria, Serviços, Comércio e Construção.

Os dois componentes do ICE evoluíram em sentidos opostos em novembro: o índice que mede a percepção corrente dos empresários (ISA-E) caiu 0,2 ponto, para 92,2 pontos, após cinco meses de evolução favorável. O Índice de Expectativas (IE-E) subiu 0,6 ponto, para 99,9 pontos. “O ISA ainda muito inferior aos 100 pontos retrata um empresariado insatisfeito com o ritmo dos negócios – ainda abaixo do nível considerado “normal” – e com expectativas neutras (nem pessimista nem otimista) em relação à evolução da economia nos próximos meses”, afirma Aloisio Campelo Jr.

Em termos setoriais, houve melhora na confiança da Indústria, Serviços e Construção em novembro. O destaque é a confiança da Construção, que vem crescendo desde o final do segundo trimestre de 2019 (à exceção de setembro), e nesse mês atinge o maior nível desde setembro de 2014 (89,9 pontos). Outra notícia favorável do mês foi a melhora das expectativas industriais, que vinham piorando nos dois meses anteriores.

Difusão da Confiança

Em novembro, a confiança avançou em 67% dos 49 segmentos que integram o ICE, um número mais favorável que o do mês anterior. Na Indústria e nos Serviços a difusão de alta superou os 60%, com destaque para Indústria em que quase 80% dos segmentos avançaram no mês.


Fonte: Contabilidade na TV

Araujo & Associados

Venha fazer uma parceria de Sucesso! Encontre em nossa empresa tudo o que precisa.

Mídias sociais

Interaja conosco pelos nossos perfis e saiba de todas as novidades.

Desenvolvido por Sitecontabil 2019 | Todos os direitos reservados